Cada qual com o seu espaço.

A comunicação é intrínseca ao ser humano, é uma verdadeira necessidade que todos têm. Nem sempre, porém, ela se dá de forma agradável; pois, as diferentes maneiras de pensar e variegadas formas de expressar esses pensamentos nem sempre encontram uma externalização agradável. Fato é que nossas convicções não devem afetar o espaço de outra pessoa. Para alguns, associa-se a força de vigor da juventude ou a experiência dos mais vividos a congruência de seus ideias concretos, idealizados e formados. Todas as coisas têm o seu tempo e todas as pessoas, seu espaço e liberdade para tomarem suas decisões e defenderem suas convicções.

Existe uma tendência dantesca de rotular as coisas e pessoas, e achar que tudo se resume no exterior do indivíduo. E esse é um problema grave e voraz, uma vez que não há equilíbrio e o foco está somente naquilo que se vê. As opiniões, mesmo que formadas de modo deficiente, são subjetivas e, por isso, são de responsabilidade de deus autores, mas não é por isso que podem ser transmitidas de qualquer modo, emitindo juízos infundados e afirmações inconvenientes. Por que motivos devemos obedecer padrões efêmeros e fugazes? Modismos exprimem vazios de grupos.

As conquistas que realizamos pertencem a nós e são compartilhadas se quisermos, ou se necessário for. Não há obrigação de “ostentar” cursos e profissões, cargos e promoções; isso, na verdade, não soa muito bem. É claro que comunicar é necessário e sentimos certo prazer em fazê-lo aos mais próximos e queridos, não somos e não vivemos numa bolha. É ótimo poder compartilhar essas e outras coisas com o seus, os amigos amados e os familiares queridos, mas saindo desse nicho, soa um pouco arrogante.

Gente idosa não pode ter uma profissão? Ou gente nova não pode trabalhar tão bem quanto os mais velhos? Por que precisa “ter cara” disto ou daquilo? Dizia minha vovó: “quem vê cara, não vê coração”. Pura verdade. A prática mostra quantos adultos infantis e quantos jovens adultos existem por aí. Que todas as nossas ações se concentrem não somente no nosso bem estar, mas também no do próximo.

Anúncios

Publicado por

apreciadordasletras

Estudo, leio, escrevo, amo, existo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s